terça-feira, 29 de novembro de 2011

"Férias na casa de mamãe.
Saudade dessa goiabada.
Cá estou na rede, a balançar lembranças,
melando os dedos de infância."

(Tiago Moralles)
"Você é quem decide o que vai ser eterno em você, no seu coração. Deus nos dá o dom de eternizar em nós o que vale a pena, e esquecer definitivamente aquilo que não vale."

(Pe. Fábio de Melo)

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

''Escrevo aqui no presente para que no futuro
seus olhos possam lembrar de mim, quando sua mente
me esquecer''

(Bob Marley)
E apesar dessa minha insistência em não querer acreditar por medo de sofrer depois, não há jeito: a minha alma está dando flores, de pura esperança.

(Cleice Souza)
Ah, meu amor, tenho um constante gosto agro na boca, então quando resolver aparecer,me traga uma bala juquinha ou uma manga verde para eu temperar com sal e açúcar.
Lembra daquele filme francês que eu adoro? Traz ele na terça para assistirmos comendo pipoca caramelada. E quando me der o primeiro beijo depois de tanto tempo, diz que ainda adora aquele meu perfume de pitanga. Tapa os meus olhos com tuas mãos e faz "boo" bem pertinho do meu ouvido. Pergunta se tenho espaço de sobra no meu coração que eu te digo o endereço do bolso onde guardo-o. Liga algumas horas antes só para dizer que não se aguenta de ansiedade. Diz que ainda lembra de mim toda vez que ouve aqueles versos simples. Diz que precisa de um abraço meu toda vez que tiver de ir embora . Conta para mim seus devaneios recentes que eu te conto sobre as minhas utopias. Imita de novo o meu jeito de falar que eu juro perder a pose. E sabe aquele sorriso torto que você sempre dá inclinado a cabeça para o lado? Entrega ele para mim e deixa que eu monopolize dele. Não esquece de te trazer também. E vem com aquela tua cara de "eu-não-sei-o-quê-você-está-falando" e tua jaqueta vermelha. Que eu já estou preparando o café e sei que o meu café é inesquecível para você , assim como a minha frágil vontade de acreditar, que nós costumávamos chamar de esperança.

(Cleice Souza )
Eu quero a tua vida enroscada na minha, teu olhar na minha frente. Quero me saciar na fonte do teu riso e debruçar-me no teu colo. Te quero com força. Quero ver a tua presença preenchendo a cama e o coração. Ver teus olhos intensificados no instante. E que o querer seja recíproco. E que as vontades sejam emergentes, urgentes. Quero você à cada dia do calendário. E que o (nós) predomine.Nós dois, corpo alma e ação.

(Micca Soares)
Um dia nublado, o avesso de mim que andava tão sol. Sou toda chuva nesse instante. E estou chovendo pra hidratar à alma. O sorriso anda pendurado em algum canto por dentro de mim. Estou lacrimejando de dentro pra fora, e meus olhos transbordam uma chuva que estava me avisando que viria, e foi necessária. O coração precisava ser regado e ficar limpo pra próxima estação. Porque quando tudo se secar, a brisa leve vai me renovar à alma. Vai trazer o frescor de ser por inteira, renovo.

(Micca Soares)
O meu dia só existe porque você existe dentro dele. Porque se você não vem é como se o tempo fosse passado em branco, como se as coisas não chegassem a se cumprir porque você não soube delas. E se você vem, fica tudo maior, mais amplo, sei lá, mas é como se eu existisse de um jeito mais completo.

(Caio Fernado Abreu)
Objeto dos sonhos: um relógio com ponteiro que pule horas difíceis.

(Fernanda Gaona)

domingo, 27 de novembro de 2011

Já ouvi várias vezes ah-como-você-lida-bem-com-as-coisas. Não, não lido. Sou péssima em lidar “com as coisas”. Sou ciumenta com coisas bobas, impulsiva pelo menos uma vez por dia, leio bula de remédio e depois acho que tenho aquele bando de sintomas, meu dedão do pé não é bonito, quero tudo do meu jeito e minha cabeça é muito, muito dura. Não sou uma musa, uma diva, uma entidade, uma mestra. Sou uma pessoa. E de vez em quando sou uma pessoa péssima. Péssima mesmo. De vez em quando morro de vergonha de mim. E se eu fosse você morreria de vergonha de mim também. Amo muito, tudo é muito, tudo é exagero, tudo é demais.

(Clarissa Corrêa)
Resta esse constante esforço para caminhar dentro do labirinto, esse eterno levantar-se depois de cada queda, essa busca de equilíbrio no fio da navalha, essa terrível coragem diante do grande medo, e esse medo infantil de ter pequenas coragens.

(Vinicius de Moraes)
Pobre moço, não viu a moça.
Não o culpo, a menina tem mesmo esse dom de não se fazer visível, de não ser notada.
O olhar restrito não a deixa mostrar-se, nem ver-se.
Coleciona sensações e ,não podendo vivê-las, as guarda em cantos de papel e espaços descoloridos. Dentro de si fica calada. E não há santo que possa tirá-la de lá. Há um moço, mas ele não consegue vê-la.
Tristes são os olhos desse moço, incapazes de enxergar um palmo à frente dos nomes e números.
Tristes são os sentimentos dessa moça que, apesar da voz forte e sincera, perto dos olhos dele, permanecem mudos e calidamente amedrontados.

(Cleice Souza)
''Conquistar um coração de verdade dá trabalho,
requer paciência, é como se fosse tecer uma colcha de retalhos, aplicar uma renda em um vestido, tratar de um jardim, cuidar de uma criança.
É necessário que seja com destreza, com vontade, com encanto, carinho e sinceridade.''

(Luiz Fernando Veríssimo)
"Não, eu não olhava pra você por acaso. Eu sempre quis você!
Se eu não me fiz entender não foi por mal, não foi por nada...
Nada foi por acaso."

(Engenheiros do Hawii)
"Não precisa correr tanto,
o que é seu às mãos lhe há de vir..."

(Machado de Assis)
"E nessa de cuidar, vou cuidar de mim. De mim, do meu coração e dessa minha mania de amar demais, de querer demais, de esperar demais."

(Caio Fernando Abreu)
"Ando meio fatigado de procuras inúteis e sedes afetivas insaciáveis."

(Caio Fernando Abreu)
Atire a primeira pedra
Quem não sofreu, quem não morreu por amor
Todo corpo que tem um deserto
Tem um olho de água por perto

Para ouvir basta abrir os poros
Para aceitar basta oferecer
Para quê adiar um desejo
De alguém que lhe quer tanto beijo

Quem de vocês
Resiste a uma tentação
Quem pretende revogar a lei do coração

Quem ousaria
Dessas vozes duvidar
Deixa a sua natureza se manifestar

(Marisa Monte)
"...o vento balançou os meus cabelos e mostrou que o caminho é para frente, reto e sem curvas."

(Caio Fernando Abreu)
"É engraçado como alguém pode partir o seu coração..
e você ainda amá-lo com todos os pedaços partidos. "

(Caio Fernando Abreu)
"Paixão é ir sem pensar na volta"

(Carpinejar)
"Então nao o ama mais?
- Amo.
Só guardei isso num cofre.
E tranquei.
E esqueci a senha.
Não porque quis.
Foi preciso."

(Caio Fernando Abreu)
"É hora de fazer tudo o que sempre quis. E é maravilhoso ver que tudo o que sempre quis é simples, belo, acessível, fácil, do bem."

(Caio Fernando Abreu)

sábado, 26 de novembro de 2011

Foram tantos meus momentos
Mas minha boca nada lhe disse
Porque você não veio, nem com o vento
Nem quando lhe cantei em versos
Nem quando lhe contei pra lua
Nem quando disse já ser sua
E a falta de você doeu lentamente
Não sei desde quando
Mas meus versos dizem que até sempre
Foram tantos os momentos
E hoje ainda tenho para lhe dar
Os mais lindos versos
Que ainda continuo a encontrar
Porque não consigo viver
Sem apenas um momento
Do que vivi lentamente
Do tão pouco que ouvi
Até na hora de partir...
Foram tantos momentos
Mas não sei se me levou
Sequer em pensamento
Mas ficou em meus versos
Em meu lembrar
E em tudo que passou
Mesmo sem ainda saber
Se em algum momento
Você me amou ...

(Dú♥Karmona®)
Veio...
Disfarçado como brisa
E se alojou de mansinho
Tímido, tingiu minh’alma
Remendou minhas dores...
Sussurrou teus desejos
Teus temores...
Despertou para o amor
Entregou sem favores
Assistiu meus valores
Resistiu...
Disfarçou... faltou...
E como o Vento,
Passou...

(Dú♥Karmona®)
‎Abraço tem que ter pegada, jeito, curva.
Aperto suave, que pode virar colo.
Alento tenso, que pode virar despedida.
Abraço é confissão.
Abraço não pode ser rápido senão é empurrão.
Requer cruzamento dos braços e uma demora do rosto no linho.
Abraço é para atravessar o nosso corpo.

(Fabrício Carpinejar)
Nos foram dadas duas pernas para andar, as duas mãos para segurar,dois ouvidos para ouvir, dois olhos para ver … mas por que só um coração? Porque o outro foi dado a alguém para nos encontrar.

(Mário Quintana)

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

"Só dê ouvidos a quem te ama. Tudo mais é palavra perdida, sem alvo e sem motivo santo. Não te preocupes tanto com o que acham de ti. Quem geralmente acha não achou nem sabe ver a beleza dos avessos."

(Pe. Fábio de Melo)

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

você continua existindo
em algum lugar em mim
que nem eu mesma sei
aonde ao certo encontrar
mas sei que você vive
de uma forma feliz
e audaciosa de permanecer
fomos idealistas quando
queríamos ser verdadeiros
mas amor e promessas
exigem coragem
e nós perdemos

(Cáh Morandi)

terça-feira, 22 de novembro de 2011

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Por que não aproveitar o prazer de uma vez?
Quão frequentemente a felicidade é destruída por tolos preparativos!

(Jane Austen)

domingo, 20 de novembro de 2011

"Casamento é uma instituição moderníssima.
Hoje, nada mais obriga duas pessoas a estarem juntas, a não ser o amor."

(Wagner Moura)

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

"Há algo em mim que não desaprende esse caminho. Que segue, quando, aparentemente, eu paro. Que continua a luzir, mesmo quando eu tropeço nas minhas sombras. Há algo em mim que me salva de mim. Que me leva pela mão para brincar. Para conhecer o que continua vivo e belo além de toda e qualquer gaiola. Além dos meus tempos de muda. Algo que me mostra uma paz intensa e verdadeira. Que não me deixa esquecer que continuo a ter asas, mesmo quando eu não voo..."

(Ana Jácomo)

domingo, 6 de novembro de 2011

não tenho mais idade
pra brincar de esconde-esconde
vem me pegar

(Martha Medeiros)
Quero romper o faz-de-conta
ultrapassar as margens da imaginação
quero sentir no tato a realidade.                

(Micca Soares)
Eu quero a tua vida enroscada na minha, teu olhar na minha frente. Quero me saciar na fonte do teu riso e debruçar-me no teu colo. Te quero com força. Quero ver a tua presença preenchendo a cama e o coração. Ver teus olhos intensificados no instante. E que o querer seja recíproco. E que as vontades sejam emergentes, urgentes. Quero você à cada dia do calendário. E que o (nós) predomine .Nós dois, corpo alma e ação.

(Micca Soares)
E nossos olhares aconteceram juntos. Aconteceram sorrindo um para o outro. Foi como um disparo retilíneo em minha direção, um disparo tão avassalador.Teu olhar acontece no meu desde o primeiro dia, é só olhar no espelho e ver que tem algo teu em mim. Das pupilas ao coração, tudo pode acontecer.

(Micca Soares)

sábado, 5 de novembro de 2011

Eu quero acreditar na possibilidade
Dos amores não efêmeros
[ Não passageiros ]
Invariáveis a previsão do tempo
E a pegajosa rotina diária.
Amores com raízes,
Firmes, fortes, profundas.
Amores capazes,
Auto-suficientes.
Amores que bastam
Somente pelo amor.
(Cáh Morandi)
Vez em quando recebo elogios, cantadas. Tentativas poéticas ou na maioria vagas palavras. Escrevo muito de amor, mas não sou fácil para ele... Para me conquistar tem que ser doce e sensível, atravessar o continente e ainda se mostrar contente depois da viagem; um sorriso é o melhor presente, só não fique ausente porque isso me desmorona. Vou contar o segredo para aqueles que ainda persistem:

um homem para tocar meu corpo, primeiro deve revelar minha alma.

(Càh Morandi)

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

"Porque quando você vai embora, fica um vazio que nada (pre)enche. E eu só sei esperar pela hora de vê-lo novamente, poder sentir seu cheiro, ser envolvida no seu abraço quente, acolhida em um colo, que só você sabe me dar. Colo esse, que eu tanto preciso. Hoje e sempre. Assim como você."

(Aghata Paredes)